Desastres Financeiros

Desastres financeiros e emocionais são comuns entre os traders e investidores… me acompanhe na leitura desta semana…

Caro leitor,

Estarei enviando meus e-mais deste novo e-mail, por favor salve nos seus contatos.

Os últimos dias tem sido de muito trabalho por aqui… depois de mais de um ano trabalhando na nova plataforma para investidores fiz o pré-lançamento e desde então muita coisa nova tem acontecido e é apenas o começo.

Não posso reclamar do COVID, em primeiro lugar a família está bem e os familiares e amigos estão bem e em terceiro lugar a pandemia me deu tempo suficiente para trabalhar na plataforma que é feita para vocês.

Mas nem tudo são flores…

É muito comum nos investimentos o trader ou investidor perder 90% do dinheiro em menos de 1 ano.

E 95% por cento dos erros em trades ocorrem pela atitude do investidor, pensamento que pode estar errado, pensamento que poderá perder dinheiro, estar perdendo uma oportunidade ou deixando dinheiro na mesa.

Um erro de 10 minutos pode levar um trader a perder todo o seu dinheiro e ainda ficar devendo para a bolsa.

O cenário costuma ser catastrófico, mas só se falam nos acertos…

Precisamos conversar mais sobre educação financeiro, sobre conhecimento, livros, insights, erros e o que fazer em determinadas situações.

Todo dia alguém tem uma dúvida dessas… onde estão as pessoas que podem ajudar?

A cada ano uma leva de investidores é expulsa da bolsa por não saber jogar o jogo.

Isto é grave, normalmente estas pessoas nunca mais voltam a investir, e se tornar replicadores das teorias de que a bolsa de valores é casino e rouba todo o seu dinheiro.

Duas coisas são inerentes ao naturalismo e logo estão presentes na cultura humana.

Uma delas é o medo de perder algo (dinheiro por exemplo) e a outra é o medo de errar (acompanhado da vergonha de assumir um erro ou um prejuízo…) 

Ambas estão presentes na vida do investidor e do trader.

O eco-sistema precisa evoluir?

Fique agora com a relação de conteúdos recomendados para você e que publiquei na plataforma.

Abraço!

Marcelo