Aqui é o Marcelo Marini e escrevo está publicação somente para assinantes.

Nos últimos dois meses só se falam em três coisas…

COVID, Crise, Compre Bolsa.

COVID é parte da sociedade e ouvimos falar em qualquer local. Crise só o que se fala na TV e nos Researchs. Compre bolsa é só o que se fala no perfil dos influenciadores de bolsa.

Você deve ter reparado que eu deixo de lado o mainstream global, nacional e político.

Quem busca notícias não encontra a paz e a tranquilidade.

Vou relatar alguns aprendizados que tivemos nesta publicação neste último ano.

Empresário e Pessoas Físicas:

Passamos pelo início de aceleração do Brasil, onde alguns falavam em bolsa a 300 mil pontos e explicava para os empresários presentes nesta publicação a importância de aproveitar os juros baixos para renegociar dívidas.

Relatava para as pessoas físicas que era possível visitar o banco e buscar uma renegociação das taxas de juros de veículos e casas financiadas, até de empréstimos pessoais.

Com a melhoria econômica no Brasil e nos Estados Unidos pudemos surfar na onda em diferentes setores, mostrando os impactos econômicos sobre cada setor e mercado. Um estouro!

Oportunamente passei por aqui para explicar como funciona Juros, Inflação e Câmbio, quais os impactos na economia e os setores que são beneficiados ou não com as mudanças econômicas – isto, costumo fazer a cada mudança de direcionamento econômico e político mundial ou do país.

No ano passado comecei a falar sobre diversificação de investimentos e carteiras, sobre buscar investir em ouro, dólar, cripto, exterior além da renda fixa. Falei sobre ter reserva de emergência, falei sobre previdência privada e investimentos, pé no chão, como a teoria ortodoxa de finanças, quase que sendo old man para quem é afoito com o que vê nos jornais e tv todos os dias.

O tema mais falado é aportes constantes, diversificação e carteira de investimentos, uma filosofia para mim.

Quando começou o COVID já estávamos falando no item acima, e então todo o mercado começou a falar em ouro, proteção e etc…

Aqui estávamos na frente, questão filosófica.

Então comentei para os empresários, cortar custos ao máximo, para as pessoas físicas fazerem o mesmo e até renegociarem empréstimos, financiamentos, compras de veículos, casas, aluguéis em salas comerciais e residenciais. Sendo taxativo: O Covid vai demorar, enquanto não se falava nisso.

Me aprofundei no assunto e foi dito e feito.

Quem cuidou do bolso se saiu e tem se saído melhor.

Enquanto isto as figuras públicas de finanças não paravam de afirmar: – Compre bolsa, quebrando ética, normas e regulamentos, ou até mesmo, quebrando com a própria dignidade, sem humildade intelectual.

Neste tempo eu ouvia e via, empresas fechando, investidores perdendo muito dinheiro com compra e venda de ações, fortunas sendo transferidas e pessoas morrendo nos hospitais.

Reforcei a prudência e trouxe os conceitos de Administração de empresas, gestão organizacional, finanças comportamentais e filosofia para a mesa, buscando a sobriedade de quem já passou por crises antes.

Tudo isto aconteceu nos últimos meses, achei útil reforçar o que estou vendo no mercado atualmente.

Precisamos saber o que controlamos e o que não controlamos, o que podemos e o que não podemos mudar. Enquanto o tempo passa nos preparamos para avançar.

Abraços e até a semana que vem.

Marcelo

Sobre o autor: iInvestors Membro Premium Membro Estudante
Sou um serviço de assinatura de cursos e publicações de negócios, economia e finanças com uma ampla variedade de aulas, e-newsletters, e-letters, podcast para o seu conhecimento em milhares de aparelhos. O iInvestors é apresentado em formato Private Network.

Participe

Comentários

Nenhum comentário ainda