Edição 32 – Um Vírus no Meio do Caminho

Bom dia pessoal.

Agora já retornado às atividades e com as agendas semanais bastante ativas, seguimos aqui, com mais uma atualização semanal escrita por Marcelo A. Marini no dia 05.02.2020 para a Plataforma da KPI e disponível para os assinantes do Ideia KPI e do Palavra KPI, tanto para o seu acesso por texto no site ou por áudio no canal pago exclusivo para assinantes no Telegram.

Mundo:
A questão do Corona Vírus parecesse se encaminhando para o fim, com a redução da exponencialidade das mortes e no contágio, principalmente fora da China e com o sucesso na vacina que combate ao Corona Vírus, resguardada a possibilidade de alguma reversão, tanto na mutação do vírus ou no aumento no contágio de forma exponencial, este assunto deve ser superado em breve. Este que foi o primeiro susto do ano, em um ano que promete muitas idas e vindas, com as sua devida volatilidade.

Internacional:
No internacional as Bolsas americanas voltaram a reagir positivamente e agora estamos aproximadamente 1% abaixo do topo histórico nos EUA.

Tesla:
Além do destaque da Tesla que cresceu mais de 30% somente em 2020 com as novas projeções de ganhos operacionais da empresa, previsão de aumento de fluxo de caixa, que hoje já está na casa dos bilhões de dólares e ainda tendência de maior celeridade na transição do modelo de combustíveis no mundo passando para o consumo de energia elétrica, o que é o foco da companhia, que parece agora estar pronta para atingir novos patamares nas suas ações e na sua valuation a exemplo do que aconteceu com a Amazon na última década. Neste momento investidores institucionais, tais como fundos de ações, fazem sua alocação na empresa, uma vez que no ano passado ela era tida como alto risco e alto grau de volatilidade, o que levou ao distanciamento deste tipo de investidores.

Bitcoin:
Tivemos também nestas últimas semanas destaque para o Bitcoin e demais altcoins com boa valorização acumulada em 2020. As cripto-moedas vem cada vez mais se estabelecendo como uma opção interessante para crises, como esta recente pré-guerra dos Estados Unidos e o caso do Corona Vírus. Como o ano parece ser muito instável em carácter político principalmente com as eleições nos Estados Unidos e economicamente com a previsão de desdobramentos negativos em indicadores antecedentes, que até o momento já nos dão uma visão de próximos anos mais nebulosos. Por isso, se dá a importância de uma boa exposição a riscos, seja para empresários ou investidores. Mais do que nunca o caixa líquido vai se mostrar um bom investimento quando a hora chegar.

Beyond Meat:
Empresa que teve o maior crescimento na bolsa americana é uma empresa para ser observada, principalmente pela baixa correlação com os tradicionais ativos de risco, podendo ser uma boa exposição para o longo prazo, em um setor onde a empresa domina o mercado e ainda não iniciou a comercialização de seus produtos fora dos Estados Unidos e Canadá, a não ser que isto venha a acontecer através de um grande parceiro como por exemplo o McDonalds, que está em tratativas para adicionar os seus hambúrgueres veganos no menu da empresa.

Brasil:
Bolsa Brasileira à 117 mil pontos neste momento também próxima do topo histórico, tendo o cenário de longo prazo de alta.
Hoje na agenda econômica temos a reunião do COPOM com previsão de corte de juros em 0,25, solidificando um melhor ambiente de negócios para empresários e investidores de renda variável.
Quando se fala em ações baratas, todos querem comprar para ganhar na alta, então, passa a ser um momento interessante para investidores de longo prazo analisarem a possibilidade de investirem em juros longos, considerando que temos juros na mínima histórica, qualquer aumento aos patamares anteriores – o que no Brasil pode acontecer – levará os investimentos em juros longos a ganhos consideráveis.

Petróleo:
A Petrobras tem se mostrado uma empresa cada vez mais equilibrada e de gestão independente do governo, vale estudar a companhia.

Taurus:
A Taurus parece ter já passado pelo pior momento e por mais que tenha tido mais de 50% de valorização recentemente, pode ser uma empresa interessante para o buy and hold, ficando a critério dos investidores escolherem a alocação ideal para o seu perfil neste tipo de empresa com fracos resultados operacionais mas que parece estar encontrando um novo equilíbrio operacional. Vale acompanhar as próximas informações financeiras da empresa.

Atualizações:
Disney +: Uma atualização interessante, já em linha com o que vinha sendo comentado na semana passada é que a Disney+ (novo serviço de streaming de vídeos da Disney) já atingiu 26 milhões de novos usuários, acima do esperado pelo mercado.

Fica cada vez mais claro a necessidade de empresários e investidores não só pensarem o que comprar ou onde investir, mas sim, pensarem em montar os seus Portfólio de Investimentos de forma completa, prevenindo-se das eventuais correções e buscando bons ganhos de exposição.

Deixando de pensar só em ações, para pensar no seu portfólio completo de ativos.